Soraia Oliveira

Respostas no Fórum

Visualizando 3 posts - 1 até 3 (de 3 do total)
  • Autor
    Posts
  • Soraia Oliveira
    Participante

    Penso que as mídias sociais assumiram um novo espaço de mobilização e articulação popular, sobretudo neste contexto de pandemia. As Campanhas que eu conheço não estão diretamente ligadas à violência contra a mulher, mas posso citar a Campanha 18 de Maio – Faça Bonito – voltada para o enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescente e o Setembro Amarelo – Mês de prevenção ao suicídio.
    Conheço dois perfis de redes sociais bastante utilizados para denunciar e dialogar sobre violência de gênero: @maselenuncamebateu que aborda todas as outras formas de violência contra a mulher para além da violência física, com compartilhamento de relatos e denúncias de autores de violência doméstica de gênero. Outro perfil é do Facebook chamado Meu Professor Abusador que reuni inúmeros relatos de situações de assédio sexual, moral e violências de gênero envolvendo educadores e alunas de diversas idades. Achei que são espaços muito potentes de mobilização e fortalecimento de mulheres que vivenciaram a violência de gênero em suas múltiplas formas.

    em resposta a: Resultado do teste sobre violência doméstica #6030
    Soraia Oliveira
    Participante

    80%, contudo a minha referência foi de um relacionamento já finalizado.

    em resposta a: Dinâmica de Integração [1] #5915
    Soraia Oliveira
    Participante

    Imagem 3 – penso que reflete um momento importante da minha vida de quando eu me percebi mulher. Isso aconteceu quando eu estava em uma viagem sozinha, pelo exterior. Até os 30 anos, eu vivi relações em que eu fui muito infantilizada e tratada como um ser frágil, que precisava ser protegido. Sair dessa relação e me jogar no mundo, me permitiu enxergar o quanto sou forte e que eu posso ocupar o lugar que eu quiser.

Visualizando 3 posts - 1 até 3 (de 3 do total)